02 de Abril - Dia nacional de conscientização do autismo

02/04/2013

O que é 
A desordem do espectro autista é um é um transtorno global do desenvolvimento marcado por três características fundamentais:
• Dificuldade para interagir socialmente;
• Dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos;
• Padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

O grau de comprometimento é de intensidade variável: vai desde quadros mais leves, como a síndrome de Asperger (na qual não há comprometimento da fala e da inteligência), até formas graves em que o paciente se mostra incapaz de manter qualquer tipo de contato interpessoal e é portador de comportamento agressivo e retardo mental.

Fonte: http://drauziovarella.com.br/crianca-2/autismo/ 

Autismo no mundo
O governos dos Estados Unidos divulgou números alarmantes sobre autismo: para cada 50 crianças em idade escolar (entre 6 e 17 anos), a incidência é de 2,0%. Os dados vêm de uma pesquisa por telefone feita pelo CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças — em inglês: Centers for Disease Control and Prevention) com 91.642 famílias.

No Brasil, em 2007 , no país com uma população de cerca de 190 milhões de pessoas naquele ano, havia cerca de 1 milhão de casos de autismo, de acordo com o Projeto Autismo, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas/ Universidade de São Paulo. Atualmente a estimativa é de que existem 2 milhões de pessoas com autismo, cerca de 1,0% da população. No mundo, a ONU (Organização das Nações Unidas) estima que tenhamos 70 milhões de autistas.

Fonte: http://www.revistaautismo.com.br/noticias/ha-1-autista-em-cada-50-criancas-nos-eua 

Como reconhecer o autismo?
O autismo acomete pessoas de todas as classes sociais e etnias, mais os meninos do que as meninas. Os sintomas podem aparecer nos primeiros meses de vida, mas dificilmente são identificados precocemente. O mais comum é os sinais ficarem evidentes antes de a criança completar três anos. De acordo com o quadro clínico, eles podem ser divididos em 3 grupos:

1) ausência completa de qualquer contato interpessoal, incapacidade de aprender a falar, incidência de movimentos repetitivos e deficiência mental;
2) o portador é voltado para si mesmo, não estabelece contato visual com as pessoas nem com o ambiente; consegue falar, mas não usa a fala como ferramenta de comunicação (chega a repetir frases inteiras fora do contexto) e tem comprometimento da compreensão;
3) domínio da linguagem, inteligência normal ou até superior, menor dificuldade de interação social que permite aos portadores levar vida próxima do normal. Na adolescência e vida adulta, as manifestações do autismo dependem de como as pessoas conseguiram aprender as regras sociais e desenvolver comportamentos que favoreceram sua adaptação e auto-suficiência. 

Tratamento
Há aproximadamente 67 milhões de crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (ASD) em todo o mundo . Em 2007, a resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas 62/139 reconheceu em 2 de Abril, como o dia mundial do autismo para consciêncientizar e incentivar a população na participação de organizações em todo o mundo . Todos os anos, mais de 7000 edifícios emblemáticos em mais de 90 países são iluminados em azul para mostrar como as pessoas em todo o mundo estão aumentando a conscientização para o autismo , incluindo edifícios como o Empire State Building em Nova York e Burj Al Arab em Dubai.

Até o momento, autismo é um distúrbio crônico, mas que conta com esquemas de tratamento que devem ser introduzidos tão logo seja feito o diagnóstico e aplicados por equipe multidisciplinar. Não existe tratamento padrão que possa ser utilizado. Cada paciente exige acompanhamento individual, de acordo com suas necessidades e deficiências. Alguns podem beneficiar-se com o uso de medicamentos, especialmente quando existem co-morbidades associadas.

Transtorno do espectro autista gera um grande impacto na vida das crianças, afetando o seu desenvolvimento, especialmente com a sua capacidade de se comunicar e interagir com os outros. Isto não representa apenas um impacto na vida do convívio familiar, mas pode ser particularmente difícil quando se trata de seu sucesso no desempenho escolar. 

Estudos demonstram que as crianças com transtorno do espectro autista tendem a fazer um grande esforço em ambientes ruidosos, como as salas de aula, para entender a fala. Elas ficam muitas vezes sem respostas, e lutam para prestar atenção aos estímulos auditivos, como a voz do professor (o indicador mais significativo de desempenho educacional). 

A Phonak possui uma solução para ajudar no desempenho em relação à concentração: O Roger Focus. Estudos científicos provaram benefícios deste produto para as crianças com autismo, e os resultados demonstram melhora na concentração para fala. Não existem medicamentos envolvidos e esta não é uma forma de terapia; ao contrário,Roger Focus é uma tecnologia que facilita a concentração da criança para aquilo que está sendo dito.

A Phonak lança o Roger Focus, toda tecnologia Roger para crianças e adultos que não possuem perda auditiva. Como funciona? Ideal para uso no ambiente escolar, onde o professor usa um pequeno microfone enquanto a criança utiliza o Roger Focus, um receptor no formato de fone personalizado que recebe a fala com destaque, de maneira clara e limpa Isso facilita a atenção e concentração ao que é falado. Simples assim.

Esta tecnologia reduz o ruído de fundo perturbador, como conversas paralelas, movimentos das cadeiras dos colegas da sala de aula ou ruído do ambiente, permitindo que o seu filho possa ouvir e se comportar de acordo com as instruções do professor.

Pesquisas realizadas revelaram que as crianças que utilizavam Roger Focus melhoraram sua compreensão da fala em média 53% em comparação com as crianças que não utilizavam a tecnologia. 
 

noticia02-04.jpg
Roger Focus em comemoração ao Blue Day #LIUB #AutismDay2015
 
 


Fale com um Fonoaudiólogo

 
Para os Pais Para os Professores Para Profissionais de Saúde Auditiva Conheça o Mundo de Leo