Meu filho tem perda auditiva

Meu filho tem perda auditiva. O que eu faço?

A descoberta da perda auditiva gera uma série de dúvidas e sentimentos sobre as possibilidades de desenvolvimento da criança. Incertezas, angústias e negação são reações comuns e fazem parte do processo. É importante lembrar que vocês não estão sozinhos e há muito o que fazer para garantir à criança o melhor desenvolvimento possível.

Desde o momento do diagnóstico, iniciamos uma corrida no tempo para alinhar o melhor acesso à informação- por meio do uso da tecnologia - com o desenvolvimento das habilidades da criança. Por este motivo, a adaptação dos dispositivos de amplificação é o primeiro passo.

O acesso ao mundo dos sons para uma criança é um caminho possibilitado por meio de duas tecnologias: aparelhos auditivos ou implante coclear. A indicação ao uso de um ou outro depende do grau e tipo de perda, idade da criança e aspectos observados no desenvolvimento, entre outros fatores.

Existem aparelhos auditivos específicos para adaptação em bebês e crianças pequenas. Esses aparelhos são desenvolvidos para oferecer o melhor acesso à informação de fala, de modo seguro e confortável para a criança. Cores, travas de segurança, resistência à água e compatibilidade com tecnologias essenciais para o ambiente educacional são os diferenciais.

O implante coclear é um dispositivo eletrônico indicado nos casos de perdas auditivas profundas ou severas em que não é observado um bom desempenho ao uso da amplificação. É realizada uma cirurgia para sua colocação e, após um período de cicatrização, é realizada a ativação. No caso de crianças pequenas, existem configurações específicas para adaptação dos processadores de fala (dispositivos externos).

O uso desses recursos deve ser combinado à terapia com um fonoaudiólogo, profissional especializado no tratamento das alterações de audição e linguagem. Esse trabalho é essencial para possibilitar o desenvolvimento das habilidades de audição e linguagem. Tanto o aparelho auditivo quanto o implante coclear funcionam como grandes janelas para o mundo do sons. Para que a criança desenvolva o sentido desta nova informação, a (re)abilitação é determinante. A terapia fonoaudiológica é tão importante quanto o uso regular dos dispositivos tecnológicos.

Na fase escolar, o uso de recursos como sistema FM é fundamental para garantir o bom desenvolvimento da criança com perda auditiva.

Caso tenha alguma dúvida mais específica, clique aqui e entre em contato conosco. Nossa equipe é especializada e poderá indicar os serviços especializados mais próximos em sua região.



Fale com um Fonoaudiólogo

 
Para os Pais Para os Professores Para Profissionais de Saúde Auditiva Conheça o Mundo de Leo