E depois do Exame?

Atualmente, cada vez mais cedo é possível detectar um problema de audição graças aos programas de Triagem Auditiva Neonatal. Quando existe suspeita de alguma alteração na audição, a criança deverá ser encaminhada ao médico otorrinolaringologista, que encaminhará para a realização dos exames que avaliam a audição. 

Uma vez diagnosticada a perda auditiva, deverá ter início o processo de seleção e adaptação dos aparelhos auditivos e a terapia fonoaudiológica. 

O fonoaudiólogo é o profissional responsável pela seleção e adaptação dos aparelhos e pelo processo de reabilitação da criança. 

Como já vimos, quanto mais cedo for possível o diagnóstico, a adaptação dos aparelhos e o início da reabilitação, melhores serão as condições do desenvolvimento da criança. 

O desenvolvimento das habilidades de audição, da linguagem e da fala depende do grau de perda auditiva, do tempo de uso dos aparelhos e do processo de reabilitação. Para que bebês e crianças com perda auditiva desenvolvam suas habilidades linguísticas é necessário o trabalho de terapia fonoaudiológica. 

No que se refere à terapia, existem duas abordagens possíveis para o atendimento fonoaudiológico: o trabalho focado no aproveitamento máximo da audição com uso dos aparelhos para o desenvolvimento da linguagem oral e o trabalho com a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). A escolha depende da vontade e objetivos da família, além das condições do desenvolvimento da criança. 

Não podemos dizer que uma abordagem é melhor do que a outra. Nós temos as abordagens possíveis considerando o contexto, ambiente e possibilidades da criança.

Para maiores esclarecimentos, converse com seu fonoaudiólogo.



Fale com um Fonoaudiólogo

 
Para os Pais Para os Professores Para Profissionais de Saúde Auditiva Conheça o Mundo de Leo